A Retry, empresa do Lab.Pac, é um ótimo exemplo de um negócio que aposta no mercado dos artigos em segunda mão, percebendo que esta é uma tendência em crescimento.

Os portugueses estão prontos para comprar em segunda-mão. Esta é a conclusão do novo estudo do Oney Bank dedicado à economia circular, que revela que 94% dos portugueses (e 86% dos europeus) estão prontos para mudar o consumo diário com o objetivo de proteger o ambiente.

O estudo releva que 78% dos portugueses afirmam ter comprado nos últimos 12 meses roupa e calçado (30%) em segunda mão em vez de novos produtos. O mesmo aconteceu com mobiliário e decoração (32%), cultura e lazer (31%), bricolage e jardinagem (30%) e eletrodomésticos (30%).
Nos últimos 12 meses, dois critérios de compra tornaram-se mais importantes para os europeus: o combate ao desperdício (56% a nível europeu e 57% em Portugal) e a sustentabilidade do produto (47% a nível de europeus e 45% de portugueses). Entre os critérios de responsabilidade, a redução da pegada de carbono dos produtos adquiridos é tida como a menos importante para os consumidores europeus.

Esta mudança de comportamento traduz-se num aumento das vendas em sites online e em lojas de segunda mão, como seja um mercado que cresceu significativamente no último ano, com um aumento de 50%, avança a Marketeer. Como resultado, nos últimos 12 meses, os produtos em segunda mão têm sido maioritariamente adquiridos em sites, que permitem a compra e venda entre indivíduos (47%) e em plataformas de compras na Internet (45%).

Por fim, o estudo conclui que 76% dos europeus e 78% dos portugueses podia adquirir mais produtos em segunda mão ou recondicionados se os pudesse pagar de forma fracionada.

Já são vários os sites e plataformas que seguem este modelo de negócio sustentado pelo mercado das vendas de artigos em segunda-mão, como é o caso da Retry, empresa que faz parte do Setup Guimarães, sediada no Lab.Pac, e que construiu uma plataforma online onde podemos adquirir produtos em segunda mão de marcas conceituadas, com garantia de qualidade e a certeza de que os artigos comprados são originais e não contrafeitos, a um preço justo, permitindo aos vendedores gerarem valor e ao consumidor ter acesso a produtos de qualidade a um preço mais baixo. A Retry nasce desta vontade de contribuir para um mundo mais sustentável, ajudando a reduzir os resíduos provocados por uma das indústrias mais poluentes do mundo, como é a têxtil. Em www.retry.pt encontramos uma plataforma para todas as pessoas que querem ser parte da mudança!